4 dicas que vão te ajudar a conseguir o primeiro emprego sem experiência

Dá para encontrar um bom emprego mesmo sem ter experiência profissional?

Há diversas formas de virar essa situação no início da carreira. O que todas essas opções têm em comum? Elas exigem a sua proatividade!!

Começo de carreira é quase sempre aquela história: os mais jovens não conseguem um emprego porque não tem experiência profissional. Mas como ter experiência raramente alguém te dá a primeira oportunidade?
O paradoxo do primeiro emprego, para muitos, é um beco sem saída. Quando não enxergam nenhuma alternativa ou solução para vencer esse impasse, acabam perdendo a motivação e deixando a busca por um emprego de lado.
Você se identificou com a situação acima e está buscando opções para conseguir o fizemos uma lista de opções para impulsionar o início da sua vida no mercado de trabalho.

1 - Você pode ser o seu maior case de sucesso.

Se ninguém parece estar disposto a te dar uma oportunidade, por que você não a cria?

Você pode tocar aquele projeto pessoal que sempre teve vontade de levar para frente, usando-o como uma forma de desenvolver as suas habilidades e ganhar vivência prática. Na hora de conversar com um entrevistador, você vai ter exemplos para falar sobre o seu perfil e também resultados para mostrar.

Você também pode prestar serviço para outras pessoas. Existem plataformas online, como a Trampos.com, a Freelancer, a GetNinjas, a 99freelas e a Workana, que conectam empreendedores e profissionais autônomos, oferecendo um ambiente online no qual as partes podem trabalhar juntas.

Foi exatamente isso que o Lucas Silva fez. Ainda cursando a faculdade de Sistemas da Informação, ele se cadastrou em uma dessas plataformas porque queria ganhar experiência para facilitar a sua entrada no mercado.

“Vi uma possibilidade de correr atrás de projetos e conseguir ganhar o meu dinheiro. Sabia que pela plataforma eu teria um retorno mais rápido das minhas ações e poderia me aplicar para vários projetos, conseguindo ser mais independente ao mesmo tempo em que ganhava experiência”, conta.

Há 4 anos trabalhando como freelancer na área de Design e Programação, Lucas já trabalhou em mais de 150 projetos. Entre os mais de 1.114.764 profissionais cadastrados em todo o mundo, ele ocupa 250º lugar no ranking da plataforma.

“Quando fui buscar um emprego convencional, o trabalho que fiz como autônomo foi essencial para que eu tivesse um portfólio para apresentar. Também ganhei vivência de mercado por conta do dia a dia com os clientes”.

O co-fundador e COO da Workana, plataforma usada por Lucas, Guillermo Bracciaforte, endossa o quanto a experiência como freelancer é enriquecedora: “É possível desenvolver habilidades como: boa comunicação, organização, disciplina, proatividade e atitude empreendedora. Além disso, boa parte dos freelas buscam ampliar os seus conhecimentos para aumentar as opções de serviços que oferecem. Assim, acabam conquistando diferenciais para encarar o mercado de trabalho”.

Ele também reforã que dentro da plataforma, o mais importante é que o profissional realize os projetos para o qual foi contratado com qualidade e dentro dos prazos.

“Com certeza, existe uma grande oportunidade de os jovens criarem a sua reputação online. O primeiro passo é preencher 100% do perfil na Workana ao realizar o seu cadastro, incluindo experiências em projetos, formação e cursos realizados, habilidades e etc.”

2 - Busque por trabalhos voluntários

Além de enriquecer o currículo, os trabalhos voluntários são uma ótima alternativa para você entender a dinâmica do mercado e colocar em prática o que aprendeu na faculdade.

Organizações internacionais como o Enactus, rede que fomenta projetos com foco no empreendedorismo social e a AIESEC, que tem como objetivo desenvolver a liderança de seus membros por meio de experiências de gestão e intercâmbio, são uma ótima porta de entrada para jovens recém-graduados.

Além de ganhar a experiência prática que vai facilitar a posterior entrada no mercado de trabalho, é possível construir um networking sólido que pode ser muito estratégico para conseguir um emprego por meio de indicações, por exemplo.

Outra opção é procurar por ONGs (Organizações Não Governamentais) em sua cidade que precisem de profissionais na área em que quer atuar. Se durante a busca, você encontrar uma causa com a qual se identifique, é ainda melhor para manter a sua motivação em alta.

Além das ONGs, existem outras possibilidades dentro do terceiro setor, como entidades filantrópicas e diferentes organizações sem fins lucrativos, como os clubes e os condomínios.

Leia também: Lugares Interessantes para fazer Trabalho Voluntário em São Paulo - SP

3 - Capacite-se sempre que tiver oportunidade

Participe de eventos na sua área e faça o máximo de cursos que puder. Entenda qual foi a contribuição de cada um para torná-lo um profissional melhor e também aproveite esses momentos para fortalecer a sua rede de contatos.

Durante os processos seletivos, saber apontar como determinado curso auxiliou a sua formação e dar exemplos de como a teoria pode ser aplicada na prática ou no contexto da empresa faz com que os recrutadores valorizem mais o candidato.

Lembre-se que existem muitos cursos online que são gratuitos e possuem um conteúdo excelente. Para se capacitar, você só precisa de proatividade e disciplina!

4 - Não tenha medo de começar de baixo

Procure por oportunidades de entrada naquelas empresas que mais combinam com você. Não tem problema se o cargo for menor do que você imaginava estar – é o seu primeiro emprego, aceite isso. É importante mostrar para o entrevistador que você quer esse trabalho justamente para mostrar o seu melhor e crescer junto com a companhia. Uma vez lá dentro, se empenhe ao máximo para mostrar o seu valor.

Espero que com essas dicas você consiga em breve a sua tão sonhada vaga de emprego! Boa sorte!